JOLUSI FM RÁDIO WEB

A rádio web JOLUSI FM também está nesse endereço agora com áudio e video. Clique no "PLAY para acompanhar a programação.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Jorge Luiz no grupo regional de Verdurinha


Foto do grupo regional fazendo uma apresentação na Cidade Patriarca, em São Paulo,
durante uma festa de aniversário  de um casal paulista.

Às vésperas de gravar o seu primeiro disco o cantor e compositor Jorge Luiz foi convidado para participar do Grupo Regional ligado ao selo Condor, comandado pelo acordeonista “Verdurinha”.
O primeiro contrato em São Paulo foi assinado em outubro de 1977.
Jorge Luiz foi contratado para cantar e tocar violão.

Ainda integravam o Regional:
Espingarda (Pandeiro), o italiano Genáro (Violino) e Luizão (ritmista e cantor).

Durante quase um ano o Grupo Regional se apresentou em um restaurante no Ipiranga tocando e cantando os mais variados estilos musicais, sexta, sábado e domingo, das 20h00 às 24h00.

O grupo se apresentava também em festas de aniversários na capital paulista e no interior.

sábado, 27 de outubro de 2012

A contra capa do segundo disco

Depois que o primeiro disco vendeu pouco mais de 1.100 cópias ficou mais fácil gravar o segundo.
Nele a gravadora Condor investiu numa capa colorida e ainda colocou foto na contra capa,
Foi mantido o grupo musical Peso Bruto fazendo o acompanhamento básico, com a participação de outros músicos integrantes da empresa musical de Clementino Torres, o produtor e empresário, que também usava o pseudônimo de Dani Austim.

Músicos participantes:
Verdurinha (Acordeon), Elizeu (Sax e Clarinete), Espingarda (Pandeiro), Jair Risso (Bateria), Ricardo (Contra-Baixo), Marcos Trevisan (Orgão, Sintetizador, Moog ou Elka), Beirada (Guitarra / Contra-Solo), Jorge Luiz (Guitarra-Base).
Milton e João Campanha (Técnicos de Som). Arranjos: Jorge Luiz da Silva.
Acompanhamento: Grupo Musical Peso Bruto
Produtor: Dani Austim.


Capa do segundo disco (Compacto-Duplo)

Modelo da Capa do primeiro compacto-simples


Na foto ao lado, o modelo da capa do primeiro disco gravado pelo Selo Condor, no S.B.S. (Stúdio Brasileiro do Som), em São Paulo.
Foram gravadas duas composições de minha autoria no meu primeiro Compacto-Simples:
Quero Que Seja Feliz e Não Vivo Sem Você.
O Play-Back levou quatro horas para ser gravado.
Em 28 de abril de 1978, dàs 20h00 às 24h00.
Em 12 de maio, das 20h00 ÀS 21h00, a gravação da minha voz e do Coral.
E das 21h00 às 23h00 foi feito a mixagem.

Músicos participantes:
Elizeu (Sax e Clarinete), Verdurinha (Acordeon), Ricardo (Contra-Baixo), Jorge Luiz e Egydio (Violões), Taiana (Guitarra-Base), Clementino Torres (Guitarra / contra-solo), Marcos Trevisan (Órgão e Sintetizador), Mazinho (Bongô), Lima (Bateria), o italiano Genáro (Violino), J.B. Araújo (Inven-Som), Espingarda (Pandeiro), Manhoso (Reco-reco).
Taiana, Mazinho e Irmã (Coral).
Arranjos: Jorge Luiz
Produção: Dani Austim.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Início dos anos 70, o ponto de partida

Por: Jorge Luiz da Silva.

Uma das minhas apresentações,
logo no início de minha carreira artística. (Foto)
Desta feita no Palco do Cine Teatro Bonfim
no Bairro Siqueira Campos, em Aracaju-SE.
Aconteceu durante o Programa de auditório
 apresentado pelo Bidu, Luiz Trindade,
com a caravana do 
“Domingo em Festival”, no início dos anos 70.

      Ainda lembro que comecei como calouro no Domingo em Festival, apresentado no auditório da Rádio Cultura de Sergipe.
     O Calouro que recebesse nota 5 seria contratado automaticamente para integrar a caravana do Domingo em Festival.

      Disputei com vários outros cantores e recebí nota 3,5, cantando "Distante dos Olhos", versão de Nazareno de Brito para "Lontano dagli occhi", de Sérgio Endrigo (seu intérprete original) e Sérgio Bardotti, grande sucesso de Moacyr Franco em 1969, lançado pela Copacabana no compacto simples n.o 809-A, no duplo 3566-A1 e no LP "Por amor".

    Na minha segunda apresentação como calouro recebí nota, 4,5, com a musica Balada 7. 
Composição de Alberto Luiz, autor também de hits como "Oração de um jovem triste" e "Namorados". Comovente homenagem ao craque das pernas tortas (e genialidade incrível) Mané Garrincha, foi um dos hits de Moacyr Franco no álbum "Nosso primeiro amor" (Copacabana, 1970), integrando depois o compacto simples n.o 961-A. Na mesma época, foi também gravada por Noite Ilustrada e Ary Sanches, entre outros.

   Na terceira e última apresentação como calouro recebí nota 4, 5 novamente.
   Na oportunidade cantei o grande sucesso Desabafo, de Roberto e  Erasmo Carlos)

     Nas semanas seguintes (14, 21 e 28 de dezembro de 1970, participei do Festival Estanciano da Canção com duas músicas:
"Meu Bem", de minha autoria e "Sergipe, meu querido Sergipe", de autoria do sergipano Jorge das Virgens.

     Sendo destaque como revelação, logo depois fui convidado por Luiz Trindade para compor o "Cast" do Domingo em Festival, passando a receber cachê como cantor profissional.

     A caravana do Programa Domingo em Festival, além de se apresentar no auditório da rádio Cultura, todos os domingos às 20h00, sob o comando do Bidú Luiz Trindade, ainda viajava pelo interior durante a semana e fazia apresentações especiais nos bairros.

No auditório da Rádio Cultura de Sergipe cantando a música Meu Bem,

de minha autoria, uma das finalistas do Festival Estanciano da Canção, em dezembro de 1970.

     Ainda no auditório da Rádio Cultura de Sergipe, desta vez acompanhado pelo conjunto musical Brasa 10, com a coreografia das Luletes, interpretando a música "Vou tirar você desse lugar (de Odair José), que me deu o primeiro lugar no programa o Sábado é Nosso, apresentado por Luiz Trindade, na TV Sergipe, canal 4 - No quadro "Qual a melhor interpretação?"
        No detalhe a calça pijama com boca de sino, que era moda na época, em Aracaju.

O segundo disco


Foi publicado um encarte com fotos em preto em branco e a partitura de uma das músicas juntamente Com o segundo disco, o compacto duplo com as composições de minha autoria: Renascendo na Esperança e No Delírio do Amor  e outras duas de autoria de J.B. Araújo: Volte Correndo e Indecisão, gravado ainda pelo selo Condor, desta feita nos Estúdios Reunidos, na Avenida Paulista, 4º andar, no prédio da TV Gazeta, nº 900, em São Paulo.

O Play-Back durou 11 horas para ser gravado (Nos dias: 09 e 16 de março de 1979).
5 horas para colocação da voz (dia 23).
Tres horas e meia para mixagem (dia 30).

Músicos participantes:
Verdurinha (Acordeon), Elizeu (Sax e Clarinete), Espingarda (Pandeiro), Jair Risso (Bateria), Ricardo (Contra-Baixo), Marcos Trevisan (Orgão, Sintetizador, Moog ou Elka), Beirada (Guitarra / Contra-Solo), Jorge Luiz (Guitarra-Base).

Milton e João Campanha (Técnicos de Som).
Arranjos: Jorge Luiz da Silva.
Acompanhamento: Grupo Musical Peso Bruto
Produtor: Dani Austim.




segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O Primeiro Disco



QUERO QUE SEJA FELIZ
(Jorge Luiz da Silva)
                               F                                                          Dm
QUERO QUE VOCÊ SEJA FELIZ
                                          Bb                                C7
COMO AGORA SOU
                             F                                                    Dm
E QUERO QUE VOCÊ ENCONTRE 
                                       Bb                                           C7
O VERDADEIRO AMOR.
                                   Em                                          Am
PORQUE  JÁ ENCONTREI
                                    Em                                   Am
ELA É COMO EU QUERO 
                                   Em                                           D
É A GAROTA QUE SONHEI
                                        F                                   Em
EU LHE SOU SINCERO
                                 Bb              C7                                 F
E SEU AMOR SEMPRE TEREI.

                                       D#                                     F
ELA É MINHA RAZÃO
                                     D#                                           F
E EU SOU TUDO PRA ELA
                                    D#                                                   F
ELA ME DEU O CORAÇÃO
                                            G#            C7                F
E SOU FELIZ COM ELA.



NÃO VIVO SEM VOCÊ
(Jorge Luiz da Silva)
MINHA VIDA É TRISTE
QUANDO ESTOU SEM VOCÊ
ALEGRIA NÃO EXISTE
VIVO A SOFRER.

EU PRECISO DE VOCÊ
EU PRECISO DE VOCÊ.
     
TENTO SER FELIZ
NÃO CONSIGO NEM SORRIR
EU SOU INFELIZ
DESDE O DIA EM QUE PARTI

EU PRECISO DE VOCÊ (Bis)

MAS SE O DESTINO QUER ASSIM
O QUE FAZER MEU GRANDE AMOR?
SÓ NOS RESTA ESPERAR
QUE ELE VOLTE A NOS UNIR
NO FUTURO QUE VIRÁ
NO FUTURO QUE HÁ DE VIR
MAS ESPERANDO VOU SOFRER
PORQUE...

EU PRECISO DE VOCÊ.
EU PRECISO DE VOCÊ.

VOU GRITAR AO VENTO
EU NÃO VIVO SEM VOCÊ
QUE ELE LEVE  MEU LAMENTO
E AMENIZE O MEU SOFRER.
EU PRECISO DE VOCÊ (Bis).


Capa do Primeiro Disco
Compacto-Simples

Gravado em 1978
Selo Condor


sábado, 20 de outubro de 2012

Resumo inicial





No dia 14 do mês de dezembro,
sob o signo de sagitário,
nasceu em Serrinha - Bahia,
Jorge Luiz da Silva,
filho primogênito de
Antonio Jayme Ferreira da Silva
e Marival dos Santos Silva.

Mas a sua tendência musical
só se revelou em Aracajú-Se.,
quando influenciado pelos sucessos da época,
resolveu aprender a tocar violão por conta própria.
E aprendeu rápido.

Dois meses foram suficientes para assimilar
as noções básicas, inclusive, conseguiu até compor
uma música que ganhou o título de Primeiro Amor.
Isso aconteceu em julho de 1968.

Seis meses depois, juntamente com outros amigos
formou o Conjunto Musical "OS BÁRBAROS",
tocando na oportunidade guitarra-base.