quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Álbum em que Zambujo canta Chico tem arte de Adriana Varejão na capa


Texto: Mauro Ferreira
Fonte: G1.Globo.com
Fotos: Reprodução
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)




)



É abstrata a imagem que vai ser vista na capa de Até pensei que fosse minha, álbum em que o cantor português António Zambujo dá voz a músicas do compositor carioca Chico Buarque.

Programado para ser lançado no último trimestre do ano, o disco expõe obra de arte na capa, criação da carioca Adriana Varejão, um dos mais conceituados nomes brasileiros das artes visuais.

Com ampla e sólida projeção internacional, Adriana Varejão já teve obras expostas nas principais cidades do mundo, inclusive em Lisboa, capital do país em que nasceu António Zambujo.


(Crédito da imagem: reprodução da capa do álbum Até pensei que fosse minha. Obra de Adriana Varejão)










)



segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Beyoncé é a principal vencedora do ano no MTV Video Music Awards


Fonte: G1.Globo.com 
informaçõesDa EFE
Fotos: Reprodução
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)


A cantora americana Beyoncé foi a maior vencedora do MTV Video Award 2016, realizado no Madison Square Garden em Nova York (Foto: Jewel Samad / AFP Fhoto)






Cantora americana levou prêmio de melhor vídeo e mais quatro troféus.
Rihanna ganhou prêmio honorário Michael Jackson


)



A cantora Beyoncé ganhou, na noite deste domingo (28), com "Formation", o prêmio de melhor vídeo do ano no MTV Video Music Awards (VMA), se coroando como a grande vencedora da festa realizada no Madison Square Garden de Nova York.

Além deste prêmio, o mais importante da noite, a cantora americana ganhou outros quatro troféus, incluindo o de melhor vídeo feminino.

"Quero agradecer minha bela filha e meu incrível marido por seu apoio", disse Beyoncé no palco, após receber a estatueta das mãos do comediante Jimmy Fallon.

Pouco antes, a cantora tinha deixado todo mundo boquiaberto com uma atuação surpresa na qual interpretou músicas de seu último álbum, "Lemonade".

A outra protagonista da noite foi Rihanna, que recebeu o prêmio honorário Michael Jackson Video Vanguard. Ele cantou na abertura e encerramento da cerimônia.

A cantora originária de Barbados subiu quatro vezes ao palco para relembrar boa parte de sua carreira, incluindo grandes sucessos como "Diamonds", "Please don't stop the music" e "Only girl (In the world).


Rihanna levou o prêmio honorário Michael Jackson (Foto: Jewel Samad / AFP Fhoto)


)




terça-feira, 23 de agosto de 2016

Alice Cooper lança candidatura à presidência e quer estátua de Lemmy


Fonte: G1.Globo.com 
Informações: France Presse
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)

O cantor Alice Cooper (Foto: Daigo Oliva/G1)

Cantor anunciou campanha com plano de governo cheio de piadas.
Slogan do roqueiro é 'Um homem problemático para tempos problemáticos'.

Com os altos níveis de reprovação dos favoritos à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Donald Trump, um novo candidato, o cantor Alice Cooper vê uma oportunidade de chegar à Casa Branca.

O roqueiro veterano anunciou na segunda-feira que está em campanha para as eleições presidenciais de novembro dos Estados Unidos, com o slogan "A Troubled Man for Troubled Times" (Um homem problemático para tempos problemáticos).

Cooper, de 68 anos, mantém sua popularidade após décadas, mas o seu programa de governo, anunciado em uma página da internet, revela que não é muito sério nas suas ambições.

Na proposta, o músico defende que a estátua de Lemmy, o ex-líder da banda de rock inglesa Motorhead morto no ano passado, seja exposta em Mount Rushmore, junto às enormes esculturas que honram a memória de quatro ex-presidentes americanos, e que o rosto do comediante Groucho Marx estampe as notas de 50 dólares.

Cooper - voz de canções como "I'm Eighteen", "School's Out" e "No More Mr. Nice Guy" - se mostrou como apolítico no passado.



.

domingo, 21 de agosto de 2016

Pato Fu reedita dois álbuns infantis


Texto:Mauro Ferreira
Fonte: G1.Globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)


 
(Crédito das imagens: reproduções das capas dos álbuns Música de brinquedo e Música de brinquedo ao vivo)





Os dois títulos infantis da discografia do grupo mineiro Pato Fu estão sendo reeditados em edições digitais lançadas neste mês de agosto nas plataformas musicais. Na sequência, as lojas vão receber as edições em CD de Música de brinquedo (2010) e em CD e DVD de Música de brinquedo ao vivo (2011).

Lançado originalmente pelo selo do Pato Fu, Rotomusic, o álbum de estúdio Música de Brinquedo foi o primeiro projeto de covers da banda de Fernanda Takai e John Ulhoa. No disco, o Pato Fu recriou com instrumentos de brinquedo as levadas de músicas como Frevo mulher (Zé Ramalho, 1979), Ovelha negra (Rita Lee, 1975) e Pelo interfone (Ritchie, 1983), entre outros sucessos da música brasileira e do pop internacional.

Gravado ao vivo em abril de 2011 na cidade de São Paulo (SP), em apresentações da banda no Auditório Ibirapuera, o registro do show Música de brinquedo gerou CD e DVD cujo repertório extrapolou a seleção do álbum de estúdio. Em Música de brinquedo ao vivo, o Pato Fu pôs na brincadeira um sucesso do grupo inglês Queen, Bohemian Rhapsody (Freddy Mercury, 1975), e músicas do repertório do próprio grupo, como Sobre o tempo (John Ulhoa, 1995), Perdendo dentes (John Ulhoa e Fernanda Takai, 1999) e Simplicidade (John Ulhoa, 2005). O show foi feito com bonecos manipulados pelo grupo Giramundo.







sábado, 20 de agosto de 2016

Guns N' Roses: Show no Rio será no Engenhão no dia 15 de novembro


Fonte: G1.Globo.com
Foto: Reprodução
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)



Integrantes da formação clássica do Gun N' Roses (a partir da esquerda): Duff McKagan (baixo), Axl Rose (vocal) e Slash (guitarra), em show em Washington, nos Estados Unidos, em 26 de junho de 2016 (Foto: Divulgação)





Banda havia divulgado show na cidade e confirmou local nesta sexta-feira.
Ingresso inteiro custa de R$ 280 a R$ 680; venda começa dia 25 de agosto.


)




O show do Guns N' Roses no Rio de Janeiro vai acontecer no dia 15 de novembro, no Engenhão. O show na cidade já havia sido divulgado; o local foi confirmado nesta sexta-feira (19).

Também foi anunciado na sexta que os ingressos para o Rio começam a ser vendidos no dia 25 de agosto. Os preços das inteiras vão de R$ 280 a R$ 680, no site Ingresso Rápido.

O Guns N' Roses vai fazer cinco shows no Brasil em novembro. As apresentações acontecem no Beira Rio, em Porto Alegre (8/11); Allianz Parque, em São Paulo (11 e 12/11); no Engenhão, no Rio (15/11); na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba (17/11); e no Estádio Nacional, em Brasília (20/11).

A atual turnê da banda reúne três integrantes da formação clássica da banda: Axl Rose (vocal), Slash (guitarra) e Duff McKagan (baixo). É a primeira excursão com eles desde o fim da tour "Use Your Illusion", encerrada em 1993 com show em Buenos Aires, na Argentina.

O Guns N' Roses, no entanto, não havia acabado Na verdade, continou fazendo shows intermitentes nas últimas décadas, mas sem a presença de Slash e contando apenas com Axl Rose como integrante original.

A banda, responsável por hits como "Welcome to the jungle" e "Sweet child o' mine", reinou no cenário do "hard rock" de 1987 a 1993 e vendeu quase 100 milhões de álbuns.





)



segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Álbum renovador de Jorge Ben tem seus 40 anos festejados em São Paulo



Fonte: G1.Globo.com 
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante)


(Crédito das imagens: reprodução da capa do álbum África Brasil e arte feita por Carol Shimeji para divulgar o show de 40 anos do disco)

Em 1976, Jorge Ben Jor mexeu no time e no som que tinha lhe garantido sucessivos êxitos desde 1969, ano de País tropical e de outros hits nacionais. No álbum África Brasil, o cantor e compositor carioca trocou definitivamente o violão pela guitarra elétrica. E fez este disco renovador com Marco Mazzola, produtor que logo se tornaria um dos mais requisitados e importantes da música brasileira. O resultado foi um disco elétrico em todos os sentidos.




Ben caiu no suingue afro-brasileiro com toques da música negra pop americana da época. Samba, soul, funk, afrobeat e samba-rock foram algums ritmos tocados e misturados pelo artista neste álbum que atualizou o som de Ben sem macular o ritmo singular de obra lançada em 1963 com grande impacto.





África Brasil foi Jorge Ben em outro esquema novo.

O que justifica o culto ao álbum, cujos 40 anos serão celebrados no fim desta semana em show que junta BNegão, Jorge du Peixe (Nação Zumbi), Russo Passapusso (BaianaSystem), Xênia França (Aláfia) e Nayra Costa em duas apresentações no Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros, na cidade de São Paulo (SP).



sexta-feira, 22 de julho de 2016

DF tem Alceu, feira do livro, Lucco e Cissa Guimarães


FonteG1. Globo.com (G1.DF)
Fotos: Reprodução
Edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante)



 Cine Brasília tem filmes franceses; DF tem ainda mostras, festas e shows.
Harmonia do Samba anima Orla do Net Live; DiVerSom vai até domingo.



O fim de semana no Distrito Federal tem opção de diversão para diversos gostos. Entre os destaques, o cantor Lucas Lucco canta no aniversário de um ano da Bamboa. Alceu Valença faz show acústico, Frejat e Ira! animam o Brasília Capital Moto Week e Harmonia do Samba faz show ao pôr do sol.

O Cine Brasília recebe um festival com clássicos restaurados do cinema francês. Fãs da sétima arte também podem assistir a filmes relacionados à geração beat, no CCBB. No teatro, Cissa Guimarães vive uma psicanalista com o casamento em crise. A agenda reserva ainda outras peças teatrais, exposições e ópera.

Música


Lucas Lucco agitou o público na madrugada desta quinta-feira (21) no Ribeirão Rodeo Music (Foto: Érico Andrade/G1)





O cantor Lucas Lucco é a principal atração da festa de aniversário de um ano da Bamboa nesta sexta, a partir das 22h. O evento tem também os convidados Rick & Rangel, Wilian & Marlon, Henrique & Ruan, Só pra Xamegar, Jhonny & Rahony e Zé Marco & Miguel.
Os ingressos custam R$ 60 (pista) e R$ 80 (camarote).
O músico Alceu Valença, que apresenta show acústico neste sábado (23), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (Foto: Yanê Montenegro/Divulgação)





No Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Alceu Valença faz show acústico neste sábado. O repertório traz um roteiro “musical e sentimental” a partir da trajetória do artista, que completou 70 anos no último dia 1º.

O músico é acompanhado pelo violonista Paulo Rafael e pelo sanfoneiro André Julião. O show traz composições do próprio Alceu e clássicos que influenciaram a carreira dele, como “Pau-de-arara”, “Juazeiro” e “Xote das meninas”, de Luiz Gonzaga. Outra do “rei do baião” é “Sabiá”.

Durante a apresentação, ele faz uma espécie de passeio pela sua obra, dos tempos de menino poeta em São Bento do Una, onde nasceu, passando por Olinda, Recife, pelo Brasil afora e até por países como a França.

Entre as músicas de autoria do próprio Alceu estão “Cavalo-de-pau”, “Sino de ouro”, “Anunciação”, “Como dois animais”, “Na primeira manhã”, “Táxi lunar”, “Pelas ruas que andei”, “Coração bobo”, “Solidão”, “Belle de Jour” e “Tropicana”.

Integrantes do grupo Harmonia do Samba
(Foto: André Ramos/Divulgação)
A Orla do Net Live Brasília recebe neste domingo a festa “Circulou Salvador”, com a axé musica de Harmonia do Samba e Adriana Samartini.

O evento acontece a partir das 16h, para aproveitar o pôr do sol.

Nos intervalos, o DJ Zuza toca house.

A meia-entrada custa R$ 60 (feminino) e R$ 80 (masculino).

O show do Harmonia do Samba traz sucessos como “Vem neném” e “Nova paradinha” e músicas do mais recente álbum, “Tá no DNA”, gravado em 2015. O disco tem sete faixas inéditas e os hits do carnaval 2016 “Só que não”, “Daquele jeito”, “Ai ai ai”, “Molejinho” e “Dig ê”.

Adriana Samartini sobe ao palco para cantar hits de de Ivete Sangalo, Banda Eva, Saulo Fernandes, Chiclete com Banana e Asa de Águia, entre outros.
O repertório também tem sucessos da MPB.

O fim de semana marca também os primeiros dias do “Brasília Capital Moto Week”. A 13ª edição da festa, que se chamava Brasília Moto Capital até o ano passado, tem uma série de eventos até o dia 31.

O guitarrista Edgar Scandurra e o vocalista Nasi Valadão, do Ira!
(Foto: Divulgação)


)


Nesta sexta, a atração principal é o guitarrista e cantor Roberto Frejat, líder do Barão Vermelho. O repertório do show revisita toda a trajetória, com músicas de “O amor é quente”, da carreira solo, do Barão Vermelho e de grandes nomes da música brasileira, como Jorge Benjor, Caetano Veloso, Tim Maia, Titãs e Roberto Carlos.

No sábado, o cantor Nasi Valadão e o guitarrista Edgard Scandurra lideram o show do Ira! O grupo traz ao palco canções de sucesso como “Núcleo base”, “Envelheço na cidade”, “Flores em você”, “Dias de luta”, “Tolices”, “Quero sempre mais”, “Tarde vazia” e “Girassol”, entre novas canções.

O Teatro da Escola de Música
de Brasília recebe no sábado e domingo uma versão tipicamente nordestina da ópera cômica Gianni Schicchi, de Giacomo Puccini. O espetáculo tem participação de 14 cantores eruditos, orquestra e maestro.

A montagem foi idealizada por Clara Figueiroa, que também compõe o elenco. A atração tem ainda números de dança e interpretação cênica.

Para quem gosta de forró, a dica são os shows do grupo Os Gonzagas. Na sexta, eles se apresentam no Santa Fé, em Taguatinga. No sábado, o grupo é atração na Asbac. O Barril 66 recebe o show no domingo.

A área próxima ao Estacionamento 4 do Parque da Cidade tem uma série de shows de rock de graça no domingo. O “Rock na ciclovia” anima o público a partir das 12h.

Na comemoração do 23º aniversário do Recanto das Emas, o Skate Park da quadra 300 recebe o “Poerão do Rock”. O evento acontece no sábado, às 16h, e terá 12 bandas para animar a galera. 

Cinema

Cena de Drugstore cowboy, filme dirigido por Gus Van Sant, que tem participação do beatnik William S. Burroughs (Foto: Reprodução)

Cena de "Drugstore cowboy" (Foto: Reprodução)
O Centro Cultural Banco do Brasil recebe até dia 1º a mostra cinematográfica “Geração beat”, com filmes inspirados em obras do movimento que reuniu escritores e poetas a partir do fim dos anos 1950. São 34 produções, boa parte inédita no Brasil. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Neste final de semana, as sessões trazem curtas e médias e “Wild combination: a portrait of Arthur Russell”, na sexta; “Viagem mágica (Magic trip: Ken Kesey’s search for a kool place)”, no sábado; e “Drugstore cowboy”, no domingo.

No Cine Brasília, a atração é a mostra “Clássicos restaurados do cinema francês”, com nove filmes de todas as épocas até 27 de julho.
As películas foram recuperadas e formatadas em cópias digitais.

“O Batedor de carteiras” é a atração de sexta. No sábado, o público pode ver “Carrossel da esperança”, de Jacques Tati, e “O demônio das onze horas”, de Jean-Luc Godard. “Zero de conduta”, de Jean Vigo, de 1933, e “O último metrô”, de François Truffaut, são exibidos no domingo.

Teatro


Doidas e Santas (Foto: Chico Lima/ Divulgação)


)



A atriz Cissa Guimarães é a estrela da peça “Doidas e santas”, em cartaz de sexta a domingo (22 a 24) no Teatro da Unip. “Livremente inspirada” no livro homônimo de Martha Medeiros, a comédia tem também os atores Giuseppe Oristanio e Josie Antello.

A montagem é a primeira produção teatral de Cissa em 30 anos. Idealizado por ela mesma, o espetáculo já foi visto por 220 mil pessoas em cinco anos, em São Paulo, Rio de Janeiro e mais 22 cidades.

A trama traz a trajetória de Beatriz (Cissa), uma psicanalista em crise no casamento com o machista e turrão Orlando (Oristanio), que não tolera a ideia da separação. Josie Antello completa a história vivendo a irmã, a mãe e a filha da personagem principal.

Os atores Fabiana Kami e Bernardo Felinto, que encenam a peça "Tudo sobre a nossa vida sexual", em cartaz no Teatro dos Bancários do DF
(Foto: Danilo da Mota/Magneto Fotografia/Divulgação)

Cena de "Tudo sobre a nossa vida sexual" (Foto:
Danilo da Mota/Magneto Fotografia/Divulgação)
“Tudo sobre nossa vida sexual” está em cartaz no Teatro da Caesb neste sábado e domingo. A montagem aborda situações típicas de relacionamentos, usando piadas ácidas e coreografias para explicar a diminuição do desejo entre um casal que está junto há três anos.

Para tentar reanimar a relação, o homem busca coisas novas para aumentar o apetite sexual de ambos, mas encontra resistência da mulher, que tem outros planos para manter a chama acesa.

Baseado nas séries clássicas de horror, o espetáculo “Terror – A comédia” traz personagens famosos do mundo fantasmagórico apresentados de forma inusitada e divertida. A peça pode ser vista no Teatro dos Bancários nesta sexta e sábado.

O ator, poeta e dramaturgo Adeilton Lima apresenta o espetáculo “Glauber Rocha – O profeta do delírio”, que resgata um pouco da obra de um dos mais importantes cineastas brasileiras. A montagem mostra o artista atuando com poesia e o próprio teatro. A peça fica em cartaz no Espaço Pé Direito, na Vila Telebrasília, de sexta a domingo, até 24 de julho.

Com a missão de fortalecer a memória da obra de Glauber, a peça aborda filmes, poemas, ensaios e manifestos do cineasta. O espetáculo estabelece um diálogo entre o cinema e o teatro na obra do personagem central, mostrando ao público as diversas linguagens desenvolvidas por ele. “É menos biográfico e mais estético”, afirma Lima.


O ator e poeta Adeilton Lima, que estrela peça sobre Glauber Rocha, em cartaz em Brasília (Foto: Débora Amorim/Divulgação)


)



No palco, uma tela exibe trechos de filmes, com recortes de outras produções cinematográficas. “Mostramos elementos do primeiro cinema nos filmes de Glauber, com o bang-bang, o faroeste, passando pelo [cineasta soviético Serguei] Eisenstein, o neo-realismo. A gente faz uma grande homenagem à história do cinema.”

Brasília também recebe a 19ª edição do festival “Palco Giratório”, reconhecido como um maiores projetos teatrais do país. São 25 montagens em cartaz em diversas unidades do Sesc em Brasília, até 31 de julho.

Cena de "Punare e Baraúna", atração do Cena Contemporânea, em Brasília (Foto: Bernardo Rebello/Divulgação)


)



Neste ano, a homenageada do circuito é a atriz Maria Alice Vergueiro. Aos 81 anos, ela é considerada uma das grandes referências do teatro brasileiro, com passagens também pelo cinema e televisão.

O evento também oferece atividades paralelas para o público, como “Pensamento Giratório”, espaço aberto para reflexão e discussão sobre o trabalho e pesquisa dos grupos itinerantes, as “Aldeias”, mostras locais de artes cênicas e outras manifestações culturais, e “Oficinas e Intercâmbios”, encontros de grupos locais com integrantes do circuito para troca de ideias.

O performático Avald Granato, tema de mostra na
Caixa Cultural(Foto: Mila Maluhy/Divulgação)
Exposições

Fãs de arte performática podem conferir uma exposição sobre o artista multimídia Ivald Granato na Caixa Cultural.

A mostra reúne 130 obras que resumem os 50 anos da trajetória de um dos pioneiros da arte performance.

O público pode conferir gratuitamente pastas-objeto, fotos originais, cartazes, roupas e acessórios usados em performances, ampliações fotográficas, livros, textos, estudos e vídeos originais de Granato.

Os trabalhos mostram uma mistura de diferentes modalidades de arte – dança, música, pintura, teatro, escultura e literatura – como um desafio às classificações habituais, colocando em questão a definição de arte.

Outra atração da Caixa Cultural é a exposição “Panorama Vera Sabino”, que reúne 40 obras da artista catarinense, que completa 50 anos de carreira. A mostra traz as raízes folclóricas e o universo mítico-mágico dela, com homenagem à colônia e aos imigrantes do país em temas como natureza, feminino e religião.

Ao lado de cada trabalho, há um poema de Semy Braga, marido da artista. Outro toque literário na exposição são os textos da escritora Michelline Barros, que assina a curadoria da exposição ao lado de Antonio Fasanaro. O evento exibe também o documentário “A ilha em mim”, da cineasta Suélen Ramos Vieira Vale, sobre a trajetória de Vera.

Instrumento com canos do grupo "Udigrudi", que faz parte da exposição DiVerSom, no CCBB de Brasília (Foto: Arthur Gouveia/Divulgação)


)



O Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília recebe os últimos dias da exposição “DiVerSom”, com esculturas e brinquedos sonoros interativas e mostra temática sobre o som e a música. O projeto do Circo Teatro Udigrudi fica em cartaz até segunda (25), com entrada franca.

A criação do parque interativo na galeria 3 e no jardim do CCBB tem o objetivo de levar o público a descobrir o mundo dos sons “de uma maneira surpreendente”. As esculturas e os instrumentos musicais foram feitos com materiais alternativos e reciclados.

A ideia do grupo é permitir que o público veja, sinta, compreenda e se divirta com o som e a música. “Abra os ouvidos para o mundo à sua volta”, convida o Circo Teatro Udigrudi.


32ª Feira do Livro de Brasília acontece entre 16 e 24 de julho, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães
(Foto: Site da 32ª Feira do Livro de Brasília/Reprodução)


)



O Centro de Convenções Ulysses Guimarães recebe a 32ª Feira do Livro de Brasília. São 120 expositores literários, youtubers, 150 autores, palestra sobre obras de William Shakespeare (em homenagem aos 400 anos de morte do inglês), 100 estandes e 300 eventos até 24 de julho. Neste fim de semana, um dos destaques são os encontros de jovens escritores.

Com o tema “Meu mestre, meu livro”, o evento tem a presença de nomes como Leonardo Boff, Antônio Carlos Secchin, Miriam Leitão, Frei Betto, André Vianco, FML Pepper, Elaine Elesbão, Cristiane Sobral, Roger Mello, Jonas Ribeiro e Maurício Gomyde.

O evento tem também workshops, contações de histórias, saraus, apresentações teatrais e musicais, debates, lançamentos e sessões de autógrafos de livros. A entrada é franca e a censura é Livre.

A novidade desta edição é a realização de diversos encontros, como o de blogueiros literários, o de escritores jovens e da comunidade dos povos de língua portuguesa. Há também o “Programa do Entorno/Ride”, “Literatura Oral no Espaço Rapel (Rap e Cordel)” e o “Encontro Distrital de Agentes de Leitura do Programa Mala do Livro”.




)



terça-feira, 12 de julho de 2016

Grupo de crianças de Caruaru vence competição de dança em São Paulo


Fonte: G1.Globo.com
Edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante)


Grupo de dança de Caruaru venceu competição em São Paulo
(Foto: Divulgação/Paulo Correia)



Meninas - com idades entre seis e onze anos - formam a equipe de dança.
Elas foram vencedoras no domingo (10) na modalidade 'Danças Urbanas'.
Do G1 Caruaru

)

Um grupo de meninas - com idades entre seis e onze anos - venceu na modalidade "Danças Urbanas" a 24ª edição do Passo de Arte. O evento foi realizado no domingo (10) em Indaiatuba, São Paulo, e contou com pelo menos 3,5 mil bailarinos de 15 estados.


As crianças da Ensaio Escola de Arte passaram pela seletiva Nordeste e chegaram à última etapa neste fim de semana. Elas foram classificadas para a final internacional, que será realizada em setembro.

De acordo com a organização do evento, os selecionados vão participar da final do Youth America Grand Prix (YAGP) 2017 em Nova York. Os vencedores serão premiados com pacote de viagem, que inclui aéreos para Nova York, hospedagem em quarto quádruplo, translado e seguro viagem.




)